DOUROCHARTER NAVEGAÇÃO DOURO ACIMA VEJA O VIDEO DOS NOSSOS BARCOS

Os 115 anos do Sport serão também de grandes êxitos

Um novo ano está aí e já são muitos os objetivos traçados pelos nossos atletas, sempre perseguindo o ideal olímpico ‘mais rápido, mais alto, mais forte’, que se coaduna com o espírito do nosso clube assim preconizado pelos os então jovens remadores José Marques Barbosa e José Meirelles, quando em 30 de junho de 1904 fundaram aquele que viria a ser o mais eclético dos clubes amadores do nosso país.

Com as primeiras marcas no ano do 115º aniversário ainda por estabelecer, recordamos alguns dos feitos que marcaram 2018 e começamos pela Ginástica com José Nogueira, que na cidade de Tunes, na Tunísia, venceu a prova de Solo nos Jogos do Mediterrâneo e fez escutar a Portuguesa.

Numa modalidade em que o nosso clube se orgulha de ser o emblema que conquista mais títulos no plano nacional, passamos a recuperar algumas marcas internacionais e começamos pelos desempenhos da olímpica Filipa Martins, que foi 5ª na final de Trave e 8ª na final de Paralelas Assimétricas na Taça do Mundo de Szombathely de Ginástica Artística Feminina, na Hungria.

Filipa Martins liderou também a equipa nacional que em Glasgow conquistou a sua melhor classificação em Campeonatos da Europa de ginástica artística feminina, ao terminar a prova de equipas no 14.º lugar, enquanto que no 48º Campeonato do Mundo de Ginástica Artística disputado em Doha, no Qatar, a melhor ginasta portuguesa de todos os tempos concluiu em 38º lugar entre 144 participantes do concurso geral.

Filipa Martins e a treinadora Cristina Gomes seriam mais uma vez distinguidas com os prémios Ginasta do Ano e Treinadora do Ano, respetivamente, pela Federação de Ginástica de Portugal. 

A nível masculino, para além do triunfo de José Nogueira nos Jogos do Mediterrâneo, há também a registar que Diogo Romero esteve em bom plano no Campeonato da Europa de Ginástica Artística Masculina disputado na cidade escocesa de Glasgow, designadamente no Cavalo com Arções onde obteve a melhor pontuação entre os portugueses. Com este desempenho, Diogo Romero renovou o estatuto de alto rendimento desportivo.

Semelhante distinção teve a sua irmã Inês Romero, que faz parte dos 9 estudantes-atletas que receberam uma das Bolsas Educação Jogos Santa Casa/FADU, após ter alcançado um dos melhores resultados nas Universíadas de Verão Taipé 2017 e que, simultaneamente, teve um bom aproveitamento escolar académico em 2016/2017. 

Num outro âmbito, há também a registar que as ginatas Lia Sobral (júnior) e Rafaela Ferreira (sénior) representaram a seleção nacional na competição Austrian Team Open, com a formação portuguesa a alcançar o 6º lugar por equipas entre 15 participantes.

A Esgrima sempre em destaque

Já na Esgrima, Marta Caride não para de nos surpreender. A jovem floretista do Sport conquistou a medalha de bronze no Torneio de Barcelona do Circuito Nacional de Florete Feminino Seniores, obteve o 4º lugar na conceituada Marathon de Paris, naquela que é uma das mais prestigiadas competições de florete dos escalões de Iniciados e Cadetes, e concluiu na 40ª posição a etapa de Roma do Circuito Europeu de Cadetes, competição onde estiveram mais de 170 atletas em representação 36 países.

A todos estes desempenhos, Marta Caride juntou também o 12º lugar na categoria de Cadetes e a 39ª posição na categoria de Juniores nos Campeonatos da Europa disputados na cidade russa de Sochi, para além de ter conquistado pela terceira vez o título nacional na categoria de cadetes.

No plano coletivo, a equipa feminina de florete do Sport composta por Marta Caride, Mariana Gouveia, Luísa Mendes e Patrícia Oliveira alcançou o lugar mais alto do pódio na prova que se disputou no pavilhão desportivo da Escola Secundária Fernando Namora, na Brandoa.

Também a equipa constituída por Gustavo Silva, João Ribeiro, Santiago Bossa e Tiago Calejo sagrou-se na Anadia Campeã Nacional de Iniciados em Florete, bem como as equipas masculina e feminina nos nacionais disputados na Brandoa, ao garantirem a prata (Gabriel Gonçalves / José Pedro Guimarães / Rui Casal)
e o bronze (João Ribeiro /Santiago Bossa / Tiago Calejo).

Das águas do Douro para os pódios

No Remo, o ano começou com o Sport Club do Porto a dominar por completo a primeira etapa do Circuito Nacional de remo Indoor de 2018, ao colocar quatro remadoras nas 4 primeiras posições da prova Sénior Ligeiros Femininos, com Joana Branco a fazer o registo de 07:21.3. Ainda antes de se transferir para um outro clube, Joana Branco estabeleceu um novo Recorde do Mundo de Ergómetro na distância de 10.000 metros, categoria LW 19-29, com o tempo de 39:21,06, nos Testes de Aferição da Selecção Nacional.

Num outro âmbito, a tripulação de 4xAbs fem do Sport formada por Eva Gonçalves, Tânia Saraiva, Maria Rodrigues e Inês Silva venceu a V Regata Internacional de Fundo – Centro de Mar, disputada entre pontes no estuário do rio Lima, em Viana do Castelo, enquanto a Joana Branco foi a melhor portuguesa na Regata Internacional Head of the Cork, na Albufeira do Maranhão, em Avis, ao garantir o 3º lugar entre 13 participantes na prova de skiff feminino, prova em que Inês Oliveira obteve o 6º lugar da geral, terceiro entre as cores nacionais.

Por sua vez, em representação da Universidade do Porto, Inês Oliveira sagrou-se Campeã da Europa Universitária em LW2x e foi nomeada para Revelação do Ano da Universidade do Porto. Prosseguindo a grande época protagonizada por Inês Oliveira, o Sport sagrou-se vice-campeão nacional de Yole, ao garantir o 2º lugar em Y4x+ F na prova disputada no rio Tejo, em Lisboa, entre o MAAT e a Ponte 25 Abril, com Inês Oliveira, Eva Gonçalves, Tânia Saraiva e Maria Pereira Rodrigues. Já a tripulação do Sport formada por Mafalda Martins, Maria Rita, Tânia Saraiva e Inês Oliveira venceu a regata de ‘quadri scull’ feminino da “XXXVIII edición de la regata Miño Internacional y XIV Copa Presidente de la Diputación de Pontevedra”.

O nosso clube também garantiu um 1º lugar (Carolina Bacalhau, Mafalda Martins, Catarina Vieira e Ana Batista) e um 2º lugar (Luís Araújo, Carlos Lopes, Luís Rodrigues, Luís Aguiar, Francisco Santos, Diogo Coelho, Bruno Cretu, Allison Russo e Bernardo Coelho (tim)) na XXX Regata Internacional de Natal 2018 organizada pela Associação de Remo do Norte, respetivamente com as equipas 4-Abs Fem e 8+Abs Mas.

O Sport Remo também esteve em grande destaque no Campeonato Nacional de Fundo, disputado na pista da Lomba, em Gondomar, tendo conquistado 6 títulos nacionais e 2 segundos lugares.

Por tudo isto, as equipas femininas do Sport integraram o pódio do Ranking Nacional Competitivo 2017/2018 divulgado pela Federação Portuguesa de Remo. Depois de concluídas todas as provas da época e de acordo com a Classificação Final do Ranking Nacional Competitivo da Época 2017-2018, o Sport Remo obteve 503 pontos no total das provas promovidas pela Federação para todos os escalões etários. Já no setor masculino, o Sport concluiu a época na 11ª posição com 277 pontos.

Rainhas da areia e no ‘seven’

No Rugby, a época ficou marcada pelas conquistas da 1ª etapa do Europeu de Beach Rugby, denominada North Sea Beach Rugby, na Holanda, e de campeão do Portugal Beach Rugby Series.

Com Catarina Ribeiro e Daniela Correia a representarem a Seleção Nacional Feminina que participou na cidade russa de Kazan a etapa do Rugby Europe WGPS 2018 -- Minga Correia foi distinguida com o prémio Atleta Feminina do Ano no âmbito dos Prémios da Federação Portuguesa de Rugby --, a época do Sport Rugby destaca-se pelas vitórias na 1ª etapa do Europeu de Beach Rugby (Holanda), Porto Beach Rugby, e Cascais Beach Rugby.

Na Vela, Leonor Rebelo garantiu o pódio no XIV Campeonato de Portugal Infantis e Iniciados 2018, enquanto no Hipismo, Carolina Laranjeira, com Oitava, voltou a sagrar-se vice-campeã nacional de juvenis, na “Taça de Portugal da Juventude”, em Saltos de Obstáculos, disputada em Cascais.

Já no Ténis, a equipa do Sport Club do Porto / Qta.Monserrate sagrou-se vice-campeã regional de equipas no Campeonato Regional InterClubes de Sub16 Masculinos, enquanto no plano feminino a nossa equipa sagrou-se campeã regional seniores interclubes femininos 2018, ao superiorizar-se a todos os adversários nesta prova organizada pela Associação de Ténis do Porto.

Mais um ano em que o Sport Club do Porto esteve ao melhor nível nas mais prestigiadas competições, pelo que 2019, ano em que o nosso clube completa 115 anos de história, não temos dúvidas que os nossos atletas saberão associar-se a tão significativa data para as nossas cores, da cidade do Porto – bem como de Vila Nova de Gaia e Matosinhos, onde também existem equipamentos do Sport – e da região.

 

 

 

Share/Save Partilhe esta Notícia.

  
Siga-nos

 

     Ver Todas as Notícias...